sábado, 29 de setembro de 2007

telecinesia

"se eu te contar um segredo, vc guarda?
eu v ô o."

sim sim sim. eu quero esse destino engraçado. não, pode deixar. não me iludo com nada. apenas acredito fielmente nas minhas percepções. e viajo pensando em como deve ser chegar ao paraíso. o, não esse paraíso bíblico. definitivamente não este. me refiro aO paraíso de uns braços pra quando eu estiver muito, mas muito cansada. ou entediada. ou ainda aborrecida porque aquele bulbo de tulipa vindo de tão longe, não vingou.
sei não. sei sim. ando assim. modernamente frágil como articulam as circunstâncias e eletrizadamente apaixonada pelas nossas e pelas minhas causas que sempre serão metade um, metade outro [gostou?]. é que temo bater em algum fio de alta tensão. nua. não falo muito sobre isto. guardo segredos pra convencer esse mundo que não nos suporta muito bobo-feliz. é uma coisa ou outra. e eu, vc sabe, destino dizer que: ou é como eu quero ou jamais hão de ver. tá lá. vem vindo mais um pôr-de-sol e eu respeito hífens. ícones. tudo é modo para eu chegar até você s u s s u r r a n d o que na noite passada, eu voei de novo. desta vez, muito mais para o alto e sem colidir com nada, nada, nada.
como um beijo, arremessado às alturas.

17 comentários:

Rique disse...

Oi, Valéria!

Adorei a brincadeira com as palavras, as cores e os tamanhos! Sobre voar, eu tô aprendendo agora. Descobri que correr atrás dos sonhos faz a gente voar sem querer. E quando a gente conquista, vê que tá lá no alto, e não tem mais medo de se embolar no fio de energia.

Eu vou voar um pouquinho mais longe. Volto pra te avisar! ^^

Fã Clube Rio de Janeiro - vc sabe quem disse...

Sempre soube da mulher muito "poeteira" que eu conhecia. Dona de uma energia toda do Bem. Olha Val, se eu não te conhecesse ha tanto tempo, diria que tinha te inventado. Volta pro Rio, volta?

héber sales disse...

asas? creio, claro!
por esta e outras.

com beijo!

Jorge Fecuri disse...

Posso ser OU contigo? Eh assim tambem que tenho sido. E eh assim que optamos ser. Entao isso eh o que importa. E eu me importo. Comigo E contigo! Beijos e parabens, amada.

Fabrício Brandão disse...

Será que todo mundo tá ouvindo? Então vou cochichar aqui um pouquinho para que este segredo fique retido entre os nós. Também sei voar e... todo dia invento janela nova com cara de plataforma pulsante, assim meio catapultadora de sonhos e delírios. Devaneios? Sim, sim. Os terei sempre que aquela luz de sol impetuosa ousar desafiar a consistência das minhas ceras delicadas e importadas, algo tipo made in meus desejos quiçá obscuros. Mas, e por enquanto, eu ficarei aqui de soslaio, mirando de frente esta tua janela de onde projetas mais um salto para dentro de si mesma.

Beijos de ventos e a poeira das poesias.

jorge mendes disse...

vc sussurrando nas alturas é esse vôo amplo, creia. bjos alados, então

Loba disse...

Val, minha eterna Diana! Imaginaí a felicidade de te saber novamente, mulher! andei longe de tudo, às vezes até de mim. volto aos poucos, na lua cheia mas ainda vazia. o bom de voltar é redescobrir tudo aquilo que a gente deixou pra trás ou às vezes a gente é que ficou lá atrás, né? porque aqui as curvas e os concretos continuam quadris - como naquele tempo dos vôos em que eu perdia as asas, lembra? e vc me lembra agora "que há beleza nas avalanches.
que os movimentos bruscos,
mesmo que oscilantes
só são barulhentos
para dentro de uns."
coisa linda!!!
bom demais estar por aqui de novo, viu?
beijaço

Leila Lopes disse...

e a primavera tão cor chegou por aqui. salve o nosso vôo tão alto.
beijos, querida demais.

osrevni disse...

Seu uso das palavras é muito belo. Parabéns!

mario cezar disse...

diana,

teu perfune
é semelhante
as pedras. silencioso. orvalho
que me compreende

Analuka disse...

Hummm, nada melhor do que voar e alcançar o paraíso nuns braços amados!... em clima, cor e cheiro de primavera. Um brinde às asas e almas aladas, pois! Beijos, querida.

Sérgio Luyz Rocha disse...

..muito prazer (foi o que senti)...
palavras, formas, cores, quase não-orações que de repente...voam...
Parabéns!!!
Volto sempre (se não incomodar...)

Luiz Tato Zonzini disse...

estar, não apenas estar. fui todas as cores - ondas - fontes felicidade, somos sem roupas sim no sol que se pôs em todo lugar do mundo (começando por aqui). e pelas cores [eu sendo particulamente muito mais amarelado como já conheces] - [tu sendo ainda mais mais mais como uma cor que só eu perSEIbo] eu afirmo que SIM, eu aceito, e desse segredo recorto uns barulhinhos estranhos até encaixar em megafone. daí, meu bem, me desculpe, eu só quero gritar mais mais mais, aqui e ali, o tanto de delícia que é você.

Edson Marques disse...

Val,

Li, nalgum lugar, que você é "a senhora da arte do imaginar".


Gostei!


Vindo aqui, confirmei.


Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.


Abraços, flores, estrelas..

.

héber sales disse...

quase um mês de silêncio aqui
vc anda muito quieta pra meu gosto
mas eu acho q entendo essa necessidade de recolhimento.
ando um pouco assim.
*beijo*

Cássio Amaral disse...

que engraçado eu também vôo e muito. além disso eu uivo pra lua insana e já fiz chover as estrelas cadentes. já pari três livros de poesia. adoro rock, blues e jazz e sou professor de história e filosofia.
seu blog tá muito bão!

e deezer é muito legal, já ouvi.
saca captain beefheart no meu blog, vai pirar com o som. tem a indicação de um vídeo deles no youtube. e as telas é algo alienígena.

beijabraço.

ótimo fim de semana e domingo.

Clóvis disse...

De um movimento envolvento, fragmentos de sentidos pairando no ar...


Muito bom!